Quem somos

Eng. de Laudos, Projetos e Instalações SPDA Para-Raios
Eng. Eletricista Cláudio Bernardo Vieira
Engenheiro Responsável - Sócio-Fundador
da SPDA Engenharia® - CREA RS 049.493

O nome SPDA, que começou de uma forma curiosa, se tornou parte da nossa filosofia.

Ainda dentro de uma grande empresa, o sócio-fundador da SPDA Engenharia® construiu uma reputação de encarar e resolver qualquer trabalho, até os que chegavam "abaixo de mau tempo".

Daí o nome SPDA que significa "Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas", vulgo "para-raios".

Este nome é uma representação exata para o que buscamos em nosso trabalho: captar e solucionar as demandas de nossos clientes, fornecendo Projetos, Produtos e Serviços de qualidade, dentro das Normas Técnicas e com Custos e Prazos reduzidos.

SPDA Engenharia - Laudos, Projetos e Instalações SPDA Para-Raios
Edifício Getúlio Vargas Prime Offices
Local da Sede da SPDA Engenharia®
no bairro Menino Deus em Porto Alegre RS
CREA RS 192.621.

Com sede própria em Porto Alegre RS e atuação nacional desde 2007, atendemos todo o estado do Rio Grande do Sul, executando Projetos e Serviços na área de Engenharia Elétrica nos segmentos Industriais, Comerciais, Corporativos e Residenciais.

Somos especializados em Projetos e Instalações de SPDA - Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (Para-raios). Utilizando a Tecnologia Moderna de Para-raios com Captores Ionizantes Não Radioativos (PDI), bem como os Métodos Tradicionais de Para-raios de Gaiola de Faraday, Pontas Franklin e SPDA Estrutural.

A SPDA Engenharia® é a Distribuidora para o estado do Rio Grande do Sul da série de Para-raios Ionizantes Precevtron3© fabricados pela empresa Indelec S.A. (https://indelec.com), que tem sua matriz na cidade de Douai na França e sua subsidiária no Brasil na cidade de Sorocaba em São Paulo (www.indelec.com.br).

A Indelec é há mais de 60 anos a pioneira mundial no desenvolvimento, pesquisa, fabricação e instalação da tecnologia PDI de Para-raios.

Conta com mais de 120 mil sistemas instalados no mundo todo e no Brasil, com 18 subsidiárias mundiais e aplicando anualmente mais de 5% do seu faturamento em Pesquisas e Desenvolvimento.

SPDA Engenharia na Construsul
SPDA Engenharia® presente na Feira Internacional da Construção - CONSTRUSUL 2019 na FIERGS - Federação das Industrias do Estado do Rio Grande do Sul.

CREA RS
SPDA Engenharia® - Registro CREA RS Nr. 192.621.

Produtos e Serviços

Projetos, Instalações, Laudos e Regularizações de SPDA (Para-raios)

Projeto e Instalação de SPDA (Para-Raios)

Elaboramos o projeto do SPDA com a documentação completa para formar o Dossiê do SPDA. Executamos todas as etapas da instalação com fornecimento de equipamentos, materiais e mão de obra qualificada sob supervisão direta de engenheiro eletricista habilitado pelo CREA RS. Elaboramos o laudo técnico final dos serviços executados, relatório das medições de continuidade e aterramento, termos de entrega e de garantia das obras e componentes, com a ART - Anotação de Responsabilidade Técnica do CREA.

Manutenção de SPDA (Para-Raios)

As manutenções devem ser realizadas sempre que houver a necessidade de substituição de componentes ou conforme a Norma 5419:2015 anualmente ou a cada incidência ou suspeita de incidência de raios no SPDA. E a cada três anos uma inspeção detalhada com medições e emissão de Laudo Técnico com ART.

Adequações e Regularizações de SPDA (Para-Raios)

As adequações e regularizações são realizadas para atualizar um SPDA existente ás Normas Técnicas vigentes. São executadas medições e verificados e atualizados projetos, instalações e também verificados os componentes que podem ser mantidos e o que deve ser complementado para atender as normas técnicas com segurança.

Verificações, Medições e Laudos de SPDA (Para-Raios) e Aterramentos

Verificamos a continuidade elétrica de colunas metálicas, telhados metálicos, ferragens estruturais de pilares e vigas de fundação para certificar que os mesmos podem ser usados como partes do SPDA. De acordo com os critérios e equipamentos de medição prescritos nas normas técnicas. Além das medições do aterramento.

Acompanhamento e Consultoria em Projetos e Instalações de SPDA (Para-raios)

Acompanhamos as instalações realizadas por outras empresa de forma a garantir e certificar que o sistema de SPDA está instalado adequadamente, dentro das normas e de forma segura.

Prestamos suporte técnico a engenheiros e arquitetos na elaboração de projetos de SPDA. Com informações sobre normas, certificações, blocos CAD e demais informações e auxílios técnicos necessários para agilizar o processo de elaboração de um projeto completo.

Redução de Custos nas Instalações de SPDA (Para-raios)

Fazemos a análise, otimização de custos e readequação do seu Projeto de SPDA existente antes da execução a fim de verificar seu correto enquadramento nas normas vigentes e a redução dos custos de materiais e instalação.

Análise de Riscos e Verificação da necessidade de instalação de SPDA (Para-raios)

Elaboramos a Análise de Gerenciamento de Riscos prevista na Norma NBR 5419 de 2015 para determinar o Nivel de Proteção necessário e/ou a necessidade de instalação de um sistema de SPDA (Para-raios).

Instalação de Dispositivos Protetores de Surtos (DPS)

Instalamos Protetotes DPS nos quadros elétricos para a evitar danos e falhas nos equipamentos elétricos e eletrônicos devido as altas correntes geradas pelas descargas atmosféricas que possam atingir o SPDA (Para-raios).

Instalação de SPDA (Para-Raios) em Usinas de Micro e Mini Geração Solar Fotovoltaicas

Instalamos SPDA (Para-raios) e DPS em Micro e Mini-Geração Fotovoltaica para a proteção de Placas Solares, Inversores, Strin Boxes e demais componentes, garantindo a proteção e segurança da instalação, a continuidade da geração e o pay-back do seu investimento, sem problemas de sombreamentos que podem causar redução da energia gerada.

Proteção contra Raios

Um Sistema Completo de Proteção contra Descargas Atmosféricas deve ser composto OBRIGATORIAMENTE por três subsistemas:

1 - Para-raios ou SPDA

2 - Medidas de Proteção contra Sobretensões Elétricas ou MPS

3 - EQUIPOTENCIALIZAÇÕES Elétricas



Proteção = SPDA + MPS + EQUIPOTENCIALIZAÇÕES

1 - O Para-raios ou SPDA

O Para-raios ou SPDA é destinado á proteção da edificação e das pessoas no seu interior (ou em áreas abertas no caso do sistema PDI) contra danos e ferimentos causados por descargas atmosféricas DIRETAS que atingem a edificação.

Evolução dos para-raios
Evolução dos sistemas de para-raios: (da esquerda para direita) Captor Franklin, Gaiola de Faraday e PDI Captor Ionizante Prevectron3©



2 - As MPS

As Medidas de Proteção contra Sobretensões Elétricas (MPS) destinam-se à proteção dos equipamentos elétricos e eletrônicos sensíveis devido a surtos elétricos de alta energia causados por raios que atingem DIRETA e INDIRETAMENTE a edificação, suas proximidades ou as linhas elétricas e telefônicas externas das concessionárias que entram na edificação.

São utilizados Dispositivos de Proteção contra Sobretensões DPS que são instalados nos Quadros Elétricos de Entrada e Internos.

Atenção: Caso exista um sistema de para-raios instalado, o uso de DPS Classe I e Classe II é obrigatório, pois parte da energia de uma descarga elétrica atmosférica é dissipada no solo pelo aterramento e outra parte retorna para dentro das instalações pelos cabos elétricos.

A MPS - SPDA e Para-raios
Protetores DPS Classe I e DPS Classe II





3 - As EQUIPOTENCIALIZAÇÕES

As EQUIPOTENCIALIZAÇÕES são interligações dos aterramentos e partes metálicas realizadas para evitar faiscamentos, arcos elétricos, aquecimentos e tensões perigosas entre os componentes do SPDA e as pessoas e partes da edificação, que possam causar danos, incêndios, explosões, ferimentos e perigos à vida.

As EQUIPOTENCIALIZAÇÕES dos Para-raios ou SPDA
Caixa de Equalização Principal BEP





Tipos de SPDA (Para-raios)

Atualmente existem quatro Métodos de Para-raios. O Método Moderno PDI ou ATIVO e os Métodos Tradicionais ou PASSIVOS. Cada qual com suas aplicações e relação custo/benefício.



1 - Método Moderno PDI - Para-raios ATIVOS (1980 - França)

O Método de Para-raios Moderno
Captor Ionizante Prevectron3© Indelec mostrando uma das unidade microprocessadas de controle e armazenamento de energia.

  • Utiliza um único Captor Ionizante Prevectron3© em mastro sobre a cobertura.
  • Tem maior área de Proteção (circulo em vermelho na figura abaixo).
  • Protegem áreas fechadas e também áreas abertas.
  • Atendem às Legislações Brasileiras, Corpo de Bombeiros e Seguradoras.
  • Totalmente Certificados e Normatizados no Brasil e em diversos Paises.
  • Facilidade e rapidez de instalação, com mínimas intervenções em calçamentos, telhados e obras civis.
  • Garantia de 5 anos.

  • Tem o MELHOR CUSTO/BENEFICIO do mercado, "BATENDO EM PREÇO" qualquer Sistema Tradicional de para-raios !



    E não paramos por aí...


  • Não utilizam substancias radioativas (que são proíbidas).
  • Funcionamento totalmente autônomo, não requerem alimentação elétrica ou baterias.
  • Utilizam menos condutores de descidas (apenas dois cabos de descidas).
  • Aterramento simplificado, sem necessidade de cabos de cobre enterrados no solo ao redor da edificação.

  • Solucionam problemas onde os demais métodos não resolvem ou tornam-se excessivamente caros ou inviáveis.
  • Menor impacto visual em fachadas, arquiteturas complexas, igrejas, prédios históricos ou de patrimônio cultural.
  • Reduzem a utilização de cabos de cobre e alumínio preservando recursos naturais.
  • Reduzem a ocorrência de furtos dos cabos.
  • Menor possibilidade de quebras de telhas, vazamentos e infiltrações.
  • Tamanho e peso reduzidos, fácil e rápido de instalar ou relocalizar.
O Método de Para-raios Moderno
Instalação de SPDA com Captor Prevectron3©, indicando os dois cabos de descida e aterramentos e o circulo em vermelho indicando a área de proteção.


2 - Métodos Tradicionais - Para-raios PASSIVOS

Método Ponta Franklin (Benjamin Franklin 1775 - EUA)

SPDA tradicional com Ponta Franklin
Instalação de SPDA Tradicional com Método Franklin, indicando no circulo em vermelho a área de proteção de um captor Franklin e seus cabos de descida e o cabo de aterramento em anel enterrado ao redor da edificação.
  • ou Método do Ângulo de Proteção.
  • Pequena área de proteção individual (circulo em vermelho na figura indicando área de proteção de um captor).
  • Necessita vários mastros com Captores Franklin distribuidos sobre a área a ser protegida.
  • Necessita dois condutores de descida para cada captor instalado.
  • Aterramento com hastes e cabos de cobre enterrados no solo em forma de anel ao redor de todo o perímetro da edificação.
  • Não indicado para edificações grandes e médias ou em áreas abertas.
  • Alto custo de instalação e mantuenção.

Método das Malhas (Louis Melsens - 1884 - Bélgica)

SPDA tradicional Gaiola de Faraday
Instalação de SPDA Tradicional com Método Gaiola de Faraday, com seus cabos de captação, mini-captores e descidas e o cabo de aterramento em anel enterrado ao redor da edificação
  • ou Método da Gaiola de Faraday.
  • Utiliza como captação condutores cruzando-se em malhas sobre telhados, cobertura e platibandas e mini-captores instalados nos cruzamentos dos cabos e nas quinas da edificaáo.
  • Vários condutores de descidas distribuídos ao redor da edificação.
  • Aterramento com hastes e cabo de cobre enterrados no solo em forma de anel ao redor de todo o perimetro da edificação.
  • Não aplicado para proteção de áreas abertas.
  • Alto custo de instalação e mantuenção.

Método Estrutural (Herbert G. Ufer - 1941 - EUA)

SPDA tradicional Estrutural
Instalação de SPDA Tradicional com Método Estrutural, indicando as barras de aão dentro dos pilares estruturais e vigas de fundações.
  • Como Captação pode utilizar Captor Ionizante, Pontas Franklin ou Malhas de cabos.
  • Descidas e Aterramento utilizam as ferragens internas dos concretos de pilares estruturais e de vigas de fundação.
  • Várias descidas pelos pilares (o dobro da quantidade de descidas necessárias para o método das Malhas).
  • Para edificações novas devem ser instaladas barras especiais de aço galvanizado a fogo (re-bars) dentro dos pilares (descidas) e fundações (aterramento) antes da concretagem.
  • Para edificações existentes devem ser medidas as continuidades elétricas das ferragens de todos os pilares estruturais e fundações. Para isto devem ser abertos e recompostos os concretos das extremidades superior e inferior de cada pilar e das fundações para acessas as ferragens podendo comprometer a estabilidade estrutural da edificação.
  • Método indicado quando as ferragens da edificação foram projetadas e construídas especificamente para serem usadas como parte integrante do SPDA.
  • Não aplicado para proteção de áreas abertas.
  • Alto custo de instalação e mantuenção.



Para-raios Ionizantes

A Tecnologia PDI de Para-raios

A Tecnologia de Para-Raios com Dispositivos Ionizantes Não Radioativo PDI, também conhecida como “Early Streamer Emission” ESE em inglês, (ou Emissão Antecipada de Lider Ascendente) ou ainda Para-Raios Ionizante, é utilizada há muitos anos em diversos países (Europa, Estados Unidos, América Central e do Sul, Asia, Africa, Austrália, etc).

Foi desenvolvida na França a partir de 1986 pela empresa Indelec S.A. (fundada em 1955) que desenvolveu a série de equipamentos Prevectron3©, fazendo da Indelec a pioneira mundial na pesquisa, desenvolvimento e aplicação desta tecnologia, e hoje evoluindo com outros fabricantes (americanos, espanhois, chineses, etc).

A série de Para-Raios Ionizantes Prevectron3© oferece uma zona de proteção muito maior que qualquer sistema de proteção Tradicional e tem o melhor custo-benefício do mercado, além de serem totalmente Normatizados, Certificados e Atestados no mundo e também no Brasil.

Os Para-raios Prevectron3© não são radioativos (que são proibidos) e também não atraem raios. Funcionam de forma autônoma dispensando alimentação elétrica ou baterias. Seu funcionamento baseia-se nas características elétricas do fenômeno natural da formação dos raios.



Vídeo do INPE-Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais- mostrando o funcionamento de para-raios em prédios de São Paulo



Como mostrado no vídeo, o que o Captor Prevectron3© faz é se carregar com eletricidade estática durante a formação da tempestades. Na ocorrência de um raio em direção aa edificação o Captor Prevectron3© se descarrega e antecipa a emissão do RAIO CONECTANTE ASCENDENTE fazendo com que o seu encontro com o RAIO CONECTANTE DESCENDENTE que está vindo das nuvens ocorra em uma altura muito superior em comparação com os sistemas tradicionais de para-raios. Como se o para-raios estivesse "instalado em uma altura superior" e com isso abrangendo uma área de proteção muito maior.



Instalações de Para-raios
Exemplos de instalações de Para-raios Prevectron3©: em Geração Solar Fotovoltaica, Residencias, Industrias, Prédios Historicos e Areas abertas,

Clientes da SPDA Engenharia®

Estamos orgulhosos de todos os nossos trabalhos, alguns deles foram feitos para os seguintes clientes:

  • Clientes SPDA Para-raios

    Banco Central do Brasil

  • Clientes SPDA Para-raios

    Banco do Brasil

  • Clientes SPDA Para-raios

    Banrisul

  • Clientes SPDA Para-raios

    Caixa Econômica Federal

  • Clientes SPDA Para-raios

    DNITs

  • Clientes SPDA Para-raios

    Fundação Bradesco

  • Clientes SPDA Para-raios

    GVT

  • Clientes SPDA Para-raios

    Nacional

  • Clientes SPDA Para-raios

    Receita Federal

  • Clientes SPDA Para-raios

    Taurus

  • Clientes SPDA Para-raios

    Senac

  • Clientes SPDA Para-raios

    Vivo

  • Clientes SPDA Para-raios

    Sicredi

  • Clientes SPDA Para-raios

    Esteyco

  • Clientes SPDA Para-raios

    Unimed

  • Clientes SPDA Para-raios

    Renner

Contato

Entre em contato com nossa equipe e solicite informações sobre os Para-raios Prevectron3©, Legislações, Normatizações e Certificações, ou ainda um Orçamento sem custo ou compromisso para Instalação ou Regularização do seu Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas.

Telefone: (51) 3235.1533
(51) 9 9945.9622
(51) 9 8404.4588

Mapa
Formulário de contato

Sua mensagem foi enviada! Esqueceu algo? Envie outra mensagem!

Voltar para o topo